29 junho 2011

Exercícios e Jejum



Na busca desesperada de emagrecer, algumas pessoas fazem exercícios em jejum, mais será que essa pratica realmente funciona?




 Vamos aprender um pouco sobre nosso cérebro e jejum

Apesar de o cérebro constituir apenas 2% de toda massa de um adulto, ele utiliza cerca de 15% de gasto energético de repouso. Em condições normais esse gasto energético é suprido através de varias reações metabólicas, mais quando o gasto energético aumenta demasiadamente o organismo não consegue supri essa demanda. 

Quando uma pessoa esta em repouso o organismo consegue driblar essas ausências de energia, mas frente ao esforço físico o nosso corpo não é capaz de suporta por muito tempo, causando tonturas, vertigens e desmaio, podendo levar ate problemas neurais. 


Fazer exercício em jejum diminui mais gordura? 

Estudos mostram que quando praticamos exercícios em jejum ocorre uma maior oxidação de gordura, ai você pode dizer ótimo, mas não é bem assim, a diferença entre realizar os exercícios em jejum e ter se alimentado é extremamente pequena, cerca de 2,7 gramas a mais em uma hora de atividade física. Para você perde 1 kg por exemplo teria que repetir essa atividade mais que 370 vezes no ano, isso significa que levaria mais de um ano para perde 1 quilo a mais do que se tivesse feito uma refeição, levando em consideração todos os riscos mencionados anteriormente essa pratica não é tão eficiente e não vale apena corre tantos riscos. Você também tem que levar em consideração que na ausência de alimento nosso rendimento diminui o que vai levar a menos tempo treinando e consequentemente menos gasto calórico.

O melhor a fazer é uma dieta adequada e exercício físico, essa sem duvida é a melhor maneira de perder peso e ter uma vida saudável. 

Toda atividade física deve ter acompanhamento e orientação de um profissional de educação física habilitado no cref. Toda dieta deve ser supervisionada por uma nutricionista. Esse artigo tem objetivo apenas informativo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário